Região Sul/ES,


Busca

Por Ricardo Mignone

O que está acontecendo com a Selita? 

13.02.2020

Os produtos da Selita já foram considerados como um dos melhores do Brasil


Não são raras as reclamações de queda de qualidade de alguns produtos do maior laticínio capixaba. A manteiga, por exemplo tem aspecto e sabor mais parecido com margarina. Marca de leite e derivados que já foi a preferida de dez entre dez capixabas e que ultrapassou as divisas do Espírito Santo, conquistando espaço nos mercado a do Rio de Janeiro e Minas Gerais, a Selita parece não ser mais a mesma. 

Outro exemplo foi testemunhado pelo próprio autor deste artigo. No último dia 4 de fevereiro, comprei um quilo de queijo muçarela fatiado Selita no Supermercado HortiSul de Marataízes. Ao chegar em casa a surpresa negativa.

O queijo estava todo esfarelento, se desmanchando ao ser manuseado. A textura e o sabor também remetiam à farinha de trigo. Fotografei o produto e postei uma reclamação na página oficial da Selita no Facebook. A empresa me respondeu e pediu o número do meu telefone para contato, que estou esperando até hoje, quando estou escrevendo este artigo, oito dias depois. 

O queijo, de tão ruim, nem derretia direito ao fogo. Minha mãe também reparou na péssima qualidade e rejeitou o produto. 

Em meio a essa tragédia láctea, comprei no mesmo supermercados outro queijo muçarela, desta vez um quilo e meio da marca Veneza. Quanta diferença! Um queijo de textura firme, mesmo finamente fatiado. O sabor também muito superior. 

Recentemente, a Selita pleiteou ao Governo do Estado medidas para evitar a "invasão" de marcas de laticínios de outros estados. O Palácio Anchieta prontamente atendeu, elevando a alíquota do ICMS sobre produtos lácteos de fora do ES. 

A Selita quer afastar a concorrência e vender produtos de má qualidade para os consumidores daqui? É o que parece. Seus produtos não têm preços competitivos e pecam muito na qualidade. A empresa cachoeirense que se cuide e vou explicar por que. 

A empresa Porto Alegre, de Ponte Nova, Minas Gerais, anunciou no final do ano passado que irá instalar sua primeira unidade no Espírito Santo em Rio Novo do Sul, bem pertinho de Cachoeiro. Será uma concorrente direta da empresa capixaba. 

Espero, sinceramente, que os problemas relatados por mim e outros consumidores referentes à Selita sejam pontuais e temporários. Espero também que a Selita dê uma explicação sobre a queda na qualidade de alguns de seus produtos. 

Por enquanto vou parar de comprar e de consumir, pelo menos a muçarela e a manteiga da empresa cachoeirense. Tomara que não venha a dizer "Selita nunca mais".

Consumidores estão indignados com os produtos da marca Selita

 

Qualidade do queijo de marca concorrente muito melhor que o Selita

 

Ricardo Mignone

Jornalista Cachoeirense, com quase 30 anos de carreira 20 deles em Brasília, onde militou em veículos de ponta como CBN, TV Manchete, SBT, Folha de S. Paulo, TV Bandeirantes e Jornal de Brasília. Foi assessor de imprensa da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho - Anamatra e diretor-jurídico do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal.

Vídeos
-->